Mulher finge ser irmã de manicure assassinada em Penedo, AL, e corta cabelo do cadáver na preparação para o velório


Uma das versões apresentadas à Polícia Civil, que investiga o caso como vilipêndio, é de que a suspeita queria fazer um mega hair com o cabelo de Carolaine Correia dos Santos. Manicure Carolaine Correia dos Santos, 27 anos, foi morta a tiros na casa de amiga em Penedo, AL
Arquivo pessoal
Uma mulher está sendo investigada por se passar por irmã da manicure assassinada por engano em Penedo, no interior de Alagoas, e cortar o cabelo do cadáver durante a preparação para o velório na funerária. O delegado Rômulo Andrade informou nesta segunda-feira (21) que vai começar a intimar testemunhas a depor. A suspeita foi identificada, mas não foi presa.
📲Clique aqui para se inscrever e receber no seu WhatsApp as notícias do g1
Carolaine Correia dos Santos, de 26 anos, foi morta no último dia 15. As investigações apontaram que o alvo dos atiradores seria uma amiga com quem ela conversava no momento do crime e que tem envolvimento com o tráfico de drogas. O vilipêndio ao cadáver aconteceu quando o corpo foi levado para a funerária, no dia seguinte ao assassinato.
Segundo a Polícia Civil, uma a mulher se apresentou na funerária como técnica de enfermagem e irmã da vítima e pediu para preparar o corpo para o velório, sendo autorizada pelos funcionários. Logo em seguida, o pai de Carolaine chegou ao local e foi informado da situação. Foi quando ele esclareceu que a vítima não tinha nenhuma irmã.
“Foi aquela correria, quando chegaram ao local onde o cadáver estava, a mulher misteriosa não mais estava lá. Observaram o corpo da vítima e, para supresa de todos, aquela mulher cortou o cabelo da Carolaine”, disse o chefe de operações da delegacia de Penedo, Carlos Welber.
LEIA TAMBÉM:
Mãe diz que manicure morta por engano não era envolvida com crimes: ‘Não merecia’
Polícia divulga imagens de criminosos que mataram manicure
Apesar do vilipêndio, o corpo foi liberado para o velório. A mulher voltou a aparecer, mas dessa vez com uma coroa de flores e o cabelo de Carolaine nas mãos. Segundo relato de testemunhas à polícia, ela se dirigiu até a mãe da vítima e perguntou se alguém queria o cabelo. Se não quisessem, ela faria um mega hair com ele.
“É inacreditável, mas é o que nós temos confirmado pela Polícia Civil. A segunda versão é que ela chegou com o cabelo para entregar à mãe, dizendo que não era para a família esquecer da vítima” disse o policial.
Compartilhe no WhatsApp
Compartilhe no Telegram
Diante da situação, familiares de Carolaine chegaram a agredir a mulher, pegaram o cabelo de volta e o colocaram no caixão para que fosse enterrado com o corpo.
As duas versões relatadas à polícia estão sendo investigadas pela Polícia Civil, que instaurou um inquérito para apurar crimes de vilipêndio a cadáver e falsidade ideológica. O delegado responsável pelo caso deve intimar familiares de Carolaine, pessoas que estavam no velório e também a suspeita.
Além desses crimes, a Polícia Civil ainda investiga o homicídio da manicure. Na última sexta (18), foram divulgadas imagens que mostram os criminosos no momento do crime. Ninguém foi preso.
Assista aos vídeos mais recentes do g1 AL
Confira mais notícias da região no g1 AL

Bookmark the permalink.